quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Você ama a Deus com toda a sua mente?



O texto abaixo foi retirado do capítulo 1 do livro “Cave Mais Fundo”, de Joshua Harris, lançado pela Editora Fiel (o livro que estamos sorteando). Harris argumenta que de uma forma ou outra, verdadeira ou falsa, todos construímos ideias sobre Deus – e isso é teologia. E, por isso, conhecer a Deus é uma das coisas importantes que existe, aliás, o próprio Jesus diz que conhecê-Lo e conhecer ao Pai é a própria vida etena (João 17:3).

Joshua Harris – Todos somos teólogos

Quando falamos sobre o conhecimento de Deus, estamos falando sobre teologia. Em palavras simples, teologia é o estudo da natureza de Deus – quem ele é e como ele pensa e age. Mas a teologia não está no topo da lista de interesses diários de muitas pessoas.
Meu amigo Curtis diz que muitas pessoas de hoje pensam somente em si mesmas. Ele chama isso de “ego-logia”. Acho que é verdade. Sei que era verdade a respeito de mim e ainda pode ser. É mais fácil ser um perito naquilo que penso, sinto e quero do que dedicar-me ao conhecimento de um Deus invisível, criador do universo.
“A teologia é importante porque, se temos uma teologia errada, toda a nossa vida será errada.”
Outros vêem a teologia como algo que deve interessar apenas aos pastores e aos eruditos. Eu costumava pensar dessa maneira. Considerava a teologia como uma desculpa que todos os tipos de intelectuais do mundo usavam para acrescentar tarefas escolares ao cristianismo.
Entretanto, aprendi que isso não é verdade. A teologia não é apenas para certo grupo de pessoas. De fato, é impossível alguém escapar da teologia. Ela está em todo lugar. Todos nós estamos constantemente “fazendo” teologia. Em outras palavras, todos nós temos alguma idéia ou opinião sobre quem é Deus. Ophra faz teologia. A pessoa que diz: “Não posso acreditar em um Deus que manda pessoas para o inferno” está fazendo teologia.
Todos temos algum nível de conhecimento. Esse conhecimento pode ser muito ou pouco, bem instruído ou mal instruído, verdadeiro ou falso, mas todos nós temos algum conceito de Deus (ainda que seja o de que ele não existe). E todos nós alicerçamos nossa vida no que pensamos sobre o que Deus é.
Cheguei a aprender que a teologia é importante. É importante não porque desejamos obter uma boa nota em um teste, e sim porque o que sabemos a respeito de Deus muda nossa maneira de pensar e viver. O que você crê sobre a natureza de Deus – o que ele é, o que ele quer de você, e se você corresponderá ou não a ele – afeta cada parte de sua vida.
“Todos somos teólogos. A questão é se o que sabemos a respeito de Deus é verdadeiro.”
A teologia é importante porque, se temos uma teologia errada, toda a nossa vida será errada.
Sei que a idéia de “estudar” sobre Deus afeta as pessoas de modo errado. Parece fria e teórica, como se Deus fosse um cadáver de um sapo a ser dissecado em um laboratório ou um conjunto de idéias que memorizamos como provas de matemática.
No entanto, o estudo sobre Deus não deve ter essa conotação. Você pode estudá-lo como estuda um pôr-do-sol que o deixa sem palavras. Pode estudá-lo como um homem estuda a esposa que ele ama apaixonadamente. Alguém o culpa por observar tudo que ela gosta ou não gosta. Ele é insensível se deseja conhecer os desejos e os anelos do coração dela ou quer ouvi-la falar?
Conhecer não precisa ser algo frio ou sem vida. E, quando você pensa nisso, qual é exatamente a nossa alternativa? Ignorância? Falsidade?
Ou estamos edificando nossa vida sobre a realidade do que Deus é verdadeiramente ou a estamos alicerçando sobre nossa imaginação e conceitos errados.
Todos somos teólogos. A questão é se o que sabemos a respeito de Deus é verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário